loading
14 Set

A preparação antes de um concerto

 

Como sabem, quando se fala de concertos, não é só chegar ao sítio do evento e começar a cantar: há toda uma preparação antes do seu começo.

Eu e a minha equipa – extremamente habituados a atuar com horários apertados – regemo-nos por um mapa de trabalho que define o tempo que temos para fazer cada tarefa: que tanto serve para os elementos que montam o palco (quando não existe), como para as questões logísticas e técnicas, como também para os ensaios de luz e som. Hoje falarei apenas da parte que me compete: o som.

Por norma, chego ao sítio do espetáculo entre as 18h30 e as 19h e começo de imediato a fazer o soundcheck (ensaio de som) com os meus músicos e técnicos de som. Normalmente demora cerca de 30 minutos e permite-nos perceber a acústica do espaço e afinar os instrumentos e vozes o melhor possível para a atuação.

Segue-se o jantar. Aí, gosto de estar rodeado de todos os elementos da minha equipa… É quase como uma espécie de celebração: estamos ali a fazer o que gostamos e é como se fôssemos uma família!

Já de estômago saciado e com a hora de início do concerto a aproximar-se, preciso sempre de algum tempo para mim, isto porque tenho que preparar-me e concentrar-me para a atuação:

 

Costumo beber um chá morno de perpétua roxa (ou quando não há, um cálice de vinho do porto) que me permite, juntamente com exercícios vocais, aquecer a voz, seguindo-se um momento de reflexão – para me concentrar. Esse momento que antecede o concerto permite-me “desligar” do dia de trabalho e preparar-me para distribuir felicidade pela multidão que espera o meu espetáculo. Afinal de contas, em média costumam estar 10.000 pessoas e, parecendo que não, é importante um artista dar tudo aquilo que tem em palco.

 

E vocês? Também têm alguma espécie de ritual no vosso dia-a-dia ou na vossa profissão? Estou curioso :)

Beijinhos e abraços

Até à próxima quarta!

#aboutemanuel #emanuel #blog

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscrever

( 8 )
  • Lourenco Erene

    Gosto muito dos sous concertos ja à muitos anos para e o menhor gosto muito de voce

    Responder
    • Emanuel

      Muito obrigado Lourenço. Apareça sempre que quiser aqui no blog! Grande abraço :)

      Responder
  • Ricardo Lopes

    Pedagógico sem dúvida este artigo, Muitos são aqueles, que reduzem o trabalho de um intérprete, àquela hora e meia, duas em que actuam e que tudo finda por ai. O Emanuel comprova que existe três momentos distintos; a preparação ( sound check)
    execução ( momento do espetáculo) e conclusão ( o agradecimento mútuo em secção de autógrafos).

    Ao longo destes meses constatei que efectivamente é um ser grandioso e no qual me revejo em pontos muito particulares, destaco a necessidade ” de ter algum tempo para si”. Também eu gosto. Antes de assumir o meu compromisso laboral, antecipo uns vinte minutos, de forma a repor o meu equilíbrio e dessa forma assumir o papel de profissional.

    É curioso o efeito espelho das suas palavras. Revejo-me na forma de ser e de estar. Julgo que também já constatou isso. Para mim é sem dúvida uma grande referência. E por saber, que me irei surpreender ainda mais. Até para a próxima semana.

    Tudo de bom para si.

    Forte abraço

    Responder
    • Emanuel

      Caro Ricardo, longe de mim pretender ser uma referência para quem quer que seja, mas acredito que as suas palavras são sem dúvida verdadeiras e mostram, de facto, uma grande admiração por mim e pelo meu trabalho. Claro que se tem vindo a refletir ao longo destas semanas e isso para mim é tudo! Obrigado por estar presente e obrigado por ser quem é.

      Um grande abraço e até para a semana

      Responder
  • Margarida Salvador

    Olá! Gostei do tema. Para mim é particularmente interessante e sobre o qual tenho muita admiração e curiosidade. Quando vou ver um concerto teu gosto, sempre que possível, chegar cedo e ver esse ritual de que falas. Também já fui testemunha por diversas vezes do ambiente descontraído e familiar das vossas refeições antes do espectáculo. É visível o companheirismo e a admiração que todos partilham por ti. Quanto aos meus rituais nem sei se lhes posso chamar assim. Tenho por hábito, antes de sair para o trabalho, ficar um pouco no jardim olhando e cuidando das plantas. Beijinhos

    Responder
    • Emanuel

      Sim Margarida, tu em particular és conhecedora do que faço antes de entrar num concerto! Que esse testemunho, que referes, se prolongue por bons e duradouros anos!
      Sem dúvida que ficar um pouco no jardim, observar e cuidar das plantas é um ritual de iniciação da jornada de trabalho! Cada um sente as coisas à sua maneira, não é verdade? Um grande beijinho e obrigado

      Responder
  • Ana Paula Dantas

    Emanuel:
    Quem já esteve num concerto seu facilmente conclui que há uma preparação prévia.Uma boa preparação!!!Parabéns. O concerto deste ano está muito mas muito bonito.Gostei das imagens, das luzes, de tudo.
    Para mim que sou católica, o meu ritual é entregar tudo ao Senhor e tentar criar intimidade com Ele…
    Até já, Emanuel….

    Responder
    • Emanuel

      Faz muito bem Ana Paula. Às vezes, é Ele que sabe….
      Muito obrigado pelas queridas palavras, como sempre! Beijinhos e até amanhã :)

      Responder