loading
18 Mai

Qual é o seu medo?

 

Na segunda feira ao regressar de Paris de avião, viajava ao meu lado uma jovem mulher acompanhada pela mãe.

Foi bom ver a forma carinhosa e solidária com que a mãe segurava a mão da filha por esta ter pavor de viajar de avião; bonito o gesto, mas não suficiente para lhe atenuar “os medos”.

Também tentei colaborar – mantendo uma conversa com a jovem – e julgo que juntamente com a sua mãe, conseguimos aliviar um pouco o seu pânico – mas mesmo assim, nada em concreto alcançámos.

Este episódio de vida fez-me refletir sobre os “medos” que muitos de nós carregamos: medo de perder quem amamos, medo de conduzir, medo do escuro, medo de perder o emprego, medo de tomar decisões, medo de ficar doente, medo de ratos, medo de locais fechados e, como neste caso, medo de viajar de avião.

 

Não resisti e fiz alguma pesquisa sobre este assunto e descobri que uma das soluções (e provavelmente a melhor) é procurar um psicólogo especialista nesta matéria. Os problemas desta dimensão causam sofrimento no momento e também por antecipação, por isso a atitude é tentar resolvê-los.

Se por acaso você tem algum destes problemas, fique a saber que existem milhões de pessoas com problemas idênticos, mas fique também a saber que deverá procurar ajuda profissional.

Não é vergonha nenhuma você cuidar do seu bem estar, pelo contrário, deve ser uma das suas prioridades nesta vida!

 

Até à próxima quarta!

 

– Nascemos para ser felizes –

Emanuel

 

‪#‎nascemosparaserfelizes ‪#‎AboutEmanuel ‪#‎Emanuel ‪#‎instagram #blog

 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscrever

( 10 )
  • De azevedo Ana Paula

    Boa noite Emanuel a muitos gentes que tens medo eu sou des primeras tives que me leventar para à frentar os meus problèmes graças a deus consegui. Jà estou melhora muitos pessoas me ajudou. Obrigado para eles. Para terminar so digo que deus esta o nosso lado . Boa semana pra você. Beijinho

    Responder
    • Emanuel

      É isso mesmo Ana Paula. É importante enfrentar os nossos medos e, acima de tudo, ter pessoas que nos acompanham nesse percurso. Obrigado pela sua visita aqui ao blog! Beijinhos

      Responder
  • Madalena Serpa

    Pois e verdade amigo Linda estoria Tambem Tenho medo de andas neses ares quando eu for um dia como vai ser a ultima vez foi ha 27 Anos a ir aos acores Beij boa noite ????????

    Responder
    • Emanuel

      O medo de andar de avião é muito comum. Mas se pensar, o avião é um dos meios de transporte mais eficazes e mais seguros no mundo! Há muitos acidentes de carro, em proporção. Beijinhos :)

      Responder
  • Maria Pereira

    Agradeço imenso as suas palavras pois vou segui-las , porque este Verão vou aos Açores para matar saudades da terra que me viu nascer e como sempre estou cheia de medo da viagem. Obrigada amigo. Deus o ajude para que possa continuar a ajudar-nos com as suas palavras de conforto. ?

    Responder
    • Emanuel

      Digo-lhe o mesmo que disse à Madalena. Se pensar, o avião é um dos meios de transporte mais seguros no mundo! Em proporção, existem muito mais acidentes de carro… Beijinhos e boa sorte, Maria! :)

      Responder
  • Ricardo Lopes

    Engraçado este tema – com todo o sentido responsável que nos merece – mas por vezes, temos medo de coisas tão insuspeitas mas que nos cria um admirável respeito e que nos impede de avançar com toda a naturalidade.

    Mas o maior dos medos é não avançar na vida, para fazer algo que realmente nos realize. Por diversas razões: medo de falhar, medo que não haja reconhecimento, enfim, medo de concretizar sonhos e talvez, este seja o maior condicionalismo na realização pessoal de cada um e que nos limita na felicidade que devemos todos alcançar enquanto seres viventes.
    Todos temos os nossos receios ( assumo que também os tenho) fruto de um pragmatismo que nos condiciona.

    Responder
    • Emanuel

      Essas condicionantes que refere são completamente válidas e também as subscrevo. Cabe-nos conseguir ultrapassá-las para assim tornarmos a nossa realização – seja ela pessoal ou profissional – uma realidade muito mais próxima e verosímel.
      Como o Ricardo refere, e bem, medos todos temos. Mas há uma coisa que não podemos ter: medo de ter medo. O medo é uma sensação que naturalmente se apodera de nós e, portanto, é uma coisa normal, com a qual temos que viver (ou não). Mas não devemos ter medo de arriscar, medo de falhar, medo de não ter reconhecimento, etc.; porque assim, nunca evoluímos. Este tema, dá que pensar, não é verdade? Obrigado, mais uma vez, pela sua especial visita. Obrigado e um grande abraço

      Responder
  • fátima Rôlo

    Muito boa tarde a todos e tenho estado ausente por motivos pessoais, mas estou de volta para poder continuar a partilhar e a comentar através dos meus parcos conhecimentos!

    MEDO:Uma palavra pequena, mas com um sentido enorme de responsabilidade…responsabilidade sim, porque é nos medos que se esconde todo o nosso mal estar, as nossas desilusões, as nossas doenças, etc…e “medo” porquê? Porque não conhecemos a resposta para todos os nossos problemas e receios…Grande parte das decisões que se tomam, são com base nos medos e ponderamos sempre, mas acreditem e por experiência própria que quando acreditamos, quando temos um foco e não nos desviamos do mesmo e por fim a nossa Fé, não há que ter medos, porque vamos ter alguém sempre pronto a ajudar e é nesse “alguém” que temos de confiar…
    Apenas resumo a minha experi~encia: andei anos sempre com uma decisão para tomar, mas cada vez que pensava em a ir tomar, o medo vinha ao de cima e voltava atrás na decisão, até que um dia eu pensei, bolas, vou confiar e “arrisquei” mandei-me para o “abismo” e foi a melhor coisa porque nesse dia que tomei a decisão, senti-me muito mais leve….e a vida continua a sorrir-me….

    Para terminar deixo apenas esta frase: VALE SEMPRE A PENA ACREDITAR E TER FÉ NO DESCONHECIDO.TENTEM!!!

    Até quarta feira com muitos abracinhos!!

    Responder
    • Emanuel

      Olá Fátima! Como estás? Muito bem observado. Fico contente que tenhas voltado aqui à “comunidade” :)
      O medo é efetivamente uma palavra pequena, mas que acarreta muita responsabilidade. Mas muitas vezes o medo apodera-se de nós de uma maneira tão negativa, que não conseguimos progredir na nossa vida. Cabe-nos a nós relativizar algumas das questões que nos atormentam e conseguir dar a volta por cima! Como bem disseste, “nesse dia que tomei a decisão, senti-me muito mais leve….e a vida continua a sorrir-me”, e é isso que é importante: ultrapassar os medos e continuar a sorrir. Um grande beijinho!

      Responder